CINEMA

  • none
  • none
  • none
  • none
por

Este ano completam-se 120 anos sobre o nascimento de Almada Negreiros e 100 anos sobre a sua primeira exposição.

Para assinalar a importante data do importante artista/escritor a Cinemateca dedica duas sessões a Almada, a primeira das quais é preenchida pela primeira apresentação nestas salas do raríssimo mixed media de Ernesto de Sousa, Almada, um Nome de Guerra no próximo dia 13 às 19h. A projecção será seguida de um debate.

Reinterpretação do mixed media de Ernesto Sousa, composto por várias projeções fílmicas e projeções de slides em simultâneo e por uma elaborada componente sonora, que combina a música de Jorge Peixinho com a voz de Almada. Se o material central de Almada, um Nome de Guerra é um filme, Ernesto de Sousa preferia classificar o projeto como um "não-filme" que partia do interesse de um artista pelo trabalho de outro artista e do reconhecimento do seu papel essencial na renovação das vanguardas. Trata-se de uma obra raríssima e um acontecimento único no contexto da arte portuguesa, a ver ou a rever agora na Cinemateca.

No dia 14 às 19h30 é apresentado o filme Almada Negreiros, Vivo, Hoje, por António de Macedo. Trata-se de um filme realizado um ano antes da morte de Almada Negreiros, aos 77 anos que, através do recurso à entrevista, revela como o artista manteve sempre o espírito aberto e subversivo associado à sua imensa criatividade. Macedo filma algumas das suas obras como os vitrais da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, os painéis da Fundação Calouste Gulbenkian ou da Gare Marítima, mas também retrata Almada num passeio no campo ou no espaço do seu atelier. Um documento único sobre a obra do artista, complementado por uma entrevista de Almada ao Programa ZIP ZIP em 1969.

O programa Almada Negreiros 120 Anos é realizado em parceria com o Colóquio Internacional Almada Negreiros, organizado pelo Projeto Modernismo Online (IELT-FCSH/UNL), juntamente com o Instituto de Estudos de Literatura Tradicional e o Instituto de História de Arte da Universidade Nova de Lisboa. No âmbito das comemorações, nos dias 13, 14 e 15 de novembro a Fundação Calouste Gulbenkian acolherá o Colóquio Internacional Almada Negreiros.

ARTIGOS RELACIONADOS

Cinema

Newsletter

Subscreva-me para o mantermos actualizado: