Top

Travessia: Rui Chafes na Casa das Artes de Tavira

Travessia é uma exposição que apresenta um conjunto de cinco esculturas do artista Rui Chafes, pensadas e apresentadas para a Casa das Artes de Tavira, a qual foi realizada em colaboração com a Galeria Filomena Soares.

Travessia. Palavra que evoca o percorrer de um caminho de passagem, talvez para uma outra margem, nesta Casa das Artes tão próxima do rio Gilão, que banha a cidade de Tavira.

Travessia num espaço, onde já Nada é aqui (título de uma das obras) e onde se superou um Passado infinito (idem), talvez já não lembrado, pois também já não visto.

Mas também uma travessia de tempo, na sala maior desta galeria, já com trinta e seis anos de existência e apresentando desta vez, de 7 a 20 de agosto, cinco esculturas de um artista tão importante para a arte contemporânea, mas que se baseia sempre num passado longínquo e mítico.

E sempre uma passagem para outra realidade, aquela que o espectador assim entender e à qual der sentido e existência.

Há uma verticalidade presente em todas as cinco peças suspensas, e não tocando no chão, e um sentido de imponência ao mesmo tempo, como que elevando as obras para um outro plano, como forma de alcançar o transcendente.

Há a ideia de interior e exterior, sendo o segundo liso e polido e o primeiro áspero e rude, na obra Desabrigo I, que mostra precisamente esses dois lados da obra, para o escultor semelhantes aos dois lados de um ser humano.

Todas as obras são sombrias, mostrando como que objetos estranhos e incómodos, por vezes afiados e perigosos. São obras muito intensas, como se o artista retirasse algo das suas entranhas e o compartilhasse connosco, nesta travessia conjunta.

É deste modo apresentada a matéria e a ação do artista sobre essa mesma matéria, dando-lhe vida, em peças através das quais as pessoas se reconhecem e reconhecem sentidos, feitas em ferro, numa sempre coerente estética que já nos é tão familiar.

Travessia está patente na Casa das Artes de Tavira, no Algarve, até 20 de agosto.

Joana Carmo licenciou-se em Línguas, Literaturas e Culturas, tendo em seguida frequentado uma pós-graduação em Mercados de Arte e Colecionismo. Atualmente é técnica superior do Museu Zer0 (museu de arte digital que se encontra em instalação no interior do concelho de Tavira) onde coordena o seu Serviço Educativo e Públicos.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

4 números > €25

(portes incluídos para Portugal)