Top

5 Sugestões Culturais: Maribel Mendes-Sobreira

O que podemos fazer por casa? Ou que sugestões culturais nos podem ajudar a navegar em tempo incerto? De um livro a um podcast, álbum ou filme, aqui ficam as recomendações de artistas, curadores, galeristas, ativadores culturais, amigas e amigos.

Vamos partilhar a receita do que melhor nos faz, para seguirmos unidos e positivos.

A UMBIGO tem vindo a partilhar a secção 5 sugestões culturais desde o início da pandemia.

_

Livro

Um Apartamento em Urano
Paul B. Preciado
Bazarov
2020

Este livro tem-me acompanhado desde Janeiro, li-o anteriormente na versão espanhola e agora a relê-lo na tradução portuguesa, editado pela Bazarov. Cada crónica que escreveu para jornal Libération, sendo a sua leitura um prazer, posiciona-nos num lugar de desconforto, mostrando-nos que há cicatrizes onde não imaginamos. As suas reflexões centram-se a partir de um corpo posicionado e consciencioso do tempo em que vivemos e das mudanças necessárias para o alterar.

Fanzine

Hair
Andreia Coutinho
Sapata Press
2018

Como é que um elemento simples, que é o cabelo, levanta questões complexas como a sua coisificação, inserida num dispositivo hegemónico? Para pensarmos e desmantelarmos em conjunto estes dispositivos, deixo como sugestão a leitura desta fanzine e, como complemento esta citação, da artista Risseth Yangüez Singh (Panamá): “’Es solo cabello’: sí y NO. Este cabello le fue negado a mi cuerpo. Este cabello se cortó, quemó y mutiló por cientos de años. Se sigue usando como objeto de burla, de inferioridad, de deseo; como algo “exótico” y siempre como una cosa, nunca como parte de un ser humano. Quisiera que solo fuese cabello. Pero me lo reapropio y lo convierto en mi defensa y mi ímpetu. En una granada que abre el paso al cuestionamiento y a la búsqueda de lo que me fue arrebatado.”

Séries

Ethos e Small Axe
Netflix e HBO

Recomendo que vejam Ethos (2020), uma série turca, que é uma das representações mais perspicazes das várias camadas da sociedade que também poderia ser a portuguesa. Esta série questiona a influência que a religião e a cultura tem na constituição da nossa identidade, tanto individual como social, o que herdamos e como desconstruir. Quando se aprofunda a psique de cada indivíduo, de cada personagem – como as armadilhas e os preconceitos, por exemplo – alcançam-se temas universais de alienação e trauma, arrogância e alteridade, bem como cura e compreensão mútua e, qual o papel da mulher numa sociedade conservadora que se abre ao mundo. Uma série que de poética se torna política.

Podem ver na Netflix

Na continuação de séries de pendor político, sugiro também a magnifica minissérie, Small Axe (2020), de Steve McQueen; são cinco filmes independentes entre si, mas interligados sobre a comunidade Afro-Caribenhas que vive em Londres entre 1960- 1980. Cada filme narra uma história real de discriminação, racismo, das lutas que tiveram que travar e, da sobrevivência de um sistema que os, nega, mas acima de tudo de uma poderosa união e resistência. Temas que ainda hoje continuam.

Podem ver na HBO.

Exposição / Cursos Online:

Aos que se interessam por arquitectura, recomendo que vão acompanhando o projeto no Moma: Reconstructions: Architecture and Blackness in America e, tal como eu, façam o curso (online) associado, em que cada um pode tomar o seu tempo para o realizar.  Este curso parte com a pergunta sobre ocupação do espaço, quem de facto consegue criar e ocupá-los? Centrando a pergunta nos Estados Unidos, tendo uma longa história de desigualdades espaciais e raciais, ouviremos os testemunhos de artistas, arquitetos, investigadores que trabalham para transformar as cidades norte-americanas mais inclusivas e equitativas. E, claro que não posso deixar de referir, os debates, Pós-Amnésia: Desmontando Manifestações Coloniais, que conseguem (re)ver online.

Música

Loe Loa (Rural Recordings Under the Mango Tree
Betsayda Machado com La Parranda El Clavo
2017

E porque o confinamento necessita de ritmo, deixo a sugestão do álbum Loe Loa (Rural Recordings Under the Mango Tree, da artista venezuelana Betsayda Machado com La Parranda El Clavo, dando vida ao ‘Tambor’ Afro-venezolano. Os temas das músicas versam sobre a realidade densa e complexa do povo venezolano.

_

Maribel Mendes Sobreira vive e trabalha em Lisboa. É arquiteta, curadora e investigadora. As suas áreas de interesse deambulam nos entres e cruzam a reflexão filosófica com a arte e arquitectura. Mestre em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, doutoranda em Filosofia na Faculdade de Letras Universidade de Lisboa na área da Estética e Filosofia da Arte, foi bolseira FCT de 2016 a 2020.  É membro do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa (CFUL), da ISPA (International Society for the Philosophy of Architecture). Concebe e orienta atividades de sensibilização para as artes e arquitectura, colabora com o Museu Coleção Berardo desde 2007 e MAAT desde 2020. Lecionou entre 2014 e 2018 vários módulos na disciplina Estética e Ética da Paisagem, do Mestrado Integrado em Arquitectura Paisagista do Instituto Superior de Agronomia e Mestrado em Filosofia no Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Iniciou a sua prática curatorial em 2019 com o projeto ARQUIVO EXQUIS e, é cofundadora do ColectivoFACA – um projeto de curadoria e cidadania ativa que questiona as narrativas da cultura visual, não apagando a História, cruzando as diversas narrativas.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

4 números > €25

(portes incluídos para Portugal)