Top

The Bedside Table, de Pedro Valdez Cardoso

The Bedside Table é um projeto online quinzenal criado por Pedro Valdez Cardoso, que irá decorrer ao longo de um ano, pela mão de vários artistas convidados.

Parte projeto curatorial, parte projeto artístico e familiar, The Bedside Table é uma sucessão de obras difíceis de caracterizar e que falham na tendência taxonómica a que estamos habituados. As peças que os artistas convidados escolhem guardar na mesa de cabeceira de Valdez Cardoso vivem nessa dúbia aura onírica do sono, do abrir e fechar das gavetas, do que se mostra e se esconde, do íntimo, do privado e, posteriormente, do público e do que é revelado a todos, na plataforma digital própria para a sua exposição.

A integrar o conceito, a escolha também de uma espécie floral que é depositada numa jarra para testemunhar a passagem do tempo e a cadência da vida e da morte. Objeto, flor e artista vivem, então, numa cumplicidade concupiscente, entre segredo e beleza, prazer e sensualidade.

Para primeira intervenção, Pedro Valdez Cardoso convidou Miguel Ângelo Rocha, que propôs uma reconfiguração espacial e cromática do interior da gaveta intitulada Verdeazul. Uma jarra de Zantedeschia aethiopica (jarros) acompanha esta intervenção e serve de rosto ao primeiro póster que será disponibilizado para venda a cada artista convidado. Seguiram-se Susana Mendes Silva, com Impudente, uma obra que zomba de quem abre a mesa de cabeceira; Luís Paulo Costa com Cartas que não escrevi, segredos e palavras que ficaram por dizer, remetidas para o escuro da gaveta; Mariana Gomes com Era um dedo, que mostra o humor insólito habitual; e, mais recentemente, Nuno Sousa Vieira, com Pintura de cabeceira – o céu azul, que encerra, dobra e constrói a hipótese de um céu.

Em entrevista a Elsa Garcia, Pedro Valdez Cardoso esclarece: “O projeto surgiu durante o confinamento porque foi um período em que eu estive mais parado na minha prática, e em que ao longo dos dias foram surgindo algumas reflexões sobre o que gostaria de fazer. Este lado de organizar, ou dar visibilidade a outros projetos, que não os meus, foi sempre algo que gostei de fazer, mas que nunca fiz por falta de tempo. Estando circunscrito ao meu ambiente doméstico, comecei a pensar no que é que eu poderia criar a partir desse mesmo ambiente, pensando igualmente no espaço expositivo mais pequeno possível, e que estivesse muito ligado a esse lado intimista, do doméstico e da minha própria vivência.”

The Bedside Table está disponível aqui e é atualizado quinzenalmente com novos convidados. O design da página e dos pósteres são da autoria do atelier Oh ! Mana.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

4 números > €25

(portes incluídos para Portugal)