Top

A ilusória verdade, de Jorge Santos

Apesar de largamente reconhecido pela sua prática pictórica de cores vibrantes, Jorge Santos tem desenvolvido também um considerável conjunto de trabalhos em desenho e gravuras. Tirando partido do papel, da cor e do contraste entre linha e fundo, o desenho está sempre presente na obra do artista – mesmo que se tratem de pinturas ou esculturas –, com especial incidência nas formas botânicas.

Em A ilusória verdade, com a curadoria de Lourdes Féria, Jorge Santos apresenta uma nova mostra que oscila entre a botânica, os arranjos florais e as paisagens naturais onde o elemento vegetal é soberano. É o sentimento romântico da natureza que as obras reverberam – um sentimento que acabaria por mediar toda a nossa relação com as árvores, as plantas, a paisagem e os jardins.

A série de desenhos Les Amants (2012) mostra uma sucessão de troncos de árvore dançantes. A estilização da linha exulta esse efeito quase coreografado, conferindo às obras uma expressividade notável. O confronto com as impressões cegas sobre papel e pintadas a dourado, confere luminosidade e brilho à exposição, como se se tratasse de uma passagem da penumbra da floresta para a claridade do prado florido. A acompanhar, duas pinturas com as silhuetas negras a que nos tem habituado, no que parece ser aquele momento melancólico do dia que finda, e o sol pinta o céu de um rosa vibrante e ameno.

A ilusória verdade, de Jorge Santos, está patente na Galeria Quattro, Leiria, até 15 de janeiro de 2021.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

4 números > €25

(portes incluídos para Portugal)