Top

5 Sugestões Culturais — Salomé Lamas

Todas as semanas, a UMBIGO convida duas pessoas a partilhar as suas 5 sugestões culturais. O que podemos fazer por casa? De um livro a um podcast, álbum ou filme, aqui ficam as recomendações de artistas, curadores, galeristas, ativadores culturais, amigas e amigos.

Vamos partilhar a receita do que melhor nos faz para seguirmos unidos e positivos.

Salomé Lamas

 

Livro

Finnegans Wake
James Joyce
1939

Numa entrevista que pode ser lida aqui: http://www.kulichki.com/moshkow/NABOKOW/Inter06.txt “Ulisses domina o resto dos escritos de Joyce e, em comparação com sua nobre originalidade e lucidez única de pensamento e estilo, o infeliz Finnegans Wake não passa de uma massa sem forma e monótona de folclore falso, um pudim frio de um livro, um ronco persistente em a próxima sala, mais irritante para os insones! Eu sou. Além disso, eu sempre detestava a literatura regional cheia de velhos pitorescos e imitando a pronúncia. A fachada de Finnegans Wake disfarça uma moradia muito convencional e monótona, e apenas os fragmentos pouco frequentes de entoações celestes a resgatam da insipidez absoluta. Eu sei que vou ser excomungado por este pronunciamento.”

A Comunidade
Luiz Pacheco
1966

Um livro necessário.

 

Filmes

No mês de abril o This Long Century exibe um programa de filmes e vídeos de anteriores colaboradores. Outside e Inside exibem 30 filmes no total dos artistas abaixo:

Lucile Hadžihalilović, Shambhavi Kaul, Beatriz Santiago Muñoz, Haris Epaminonda, Anna Marziano, Salomé Lamas, Caroline Monnet, Camilo Restrepo, Carlos Reygadas, Amiel Courtin-Wilson, William E. Jones, Jennifer West, Oliver Payne, Nick Relph, Beatrice Gibson, Sky Hopinka, Deborah Stratman, Laida Lertxundi, Antoinette Zwirchmayr, Margaret Salmon, John Smith, Jodie Mack, Apichatpong Weerasethakul, Peter Tscherkassky, Aïda Ruilova, Ben Rivers, Taiyo Onorato & Nico Krebs, Helena Wittmann, Sue de Beer, David Lowery.

Link: http://www.thislongcentury.com

 

Álbum

Green
Hiroshi Yoshimura
1987

Hiroshi Yoshimura foi um compositor e músico japonês.

 

Edição Especial

Fatamorgana
Salomé Lamas
2019

Acaba de ser editado pela Mousse Publishing. A publicação é o capítulo final do projeto multiforme realizado entre 2016 e 2019, que inclui uma peça de teatro, dois filmes, duas publicações e uma instalação sonora. O livro é dedicado à tradução gráfica do texto no centro do projeto, juntamente com uma variedade de materiais relacionados, incluindo notas e contribuições de vários autores, além de fornecer acesso on-line a materiais fotográficos, de vídeo e sonoros. Fatamorgana (2018-2019) encontra-se em exibição até dia 10 de Maio no programa “Aos Vossos Lugares” da Broteria. Fatamorgana é simultaneamente uma paródia política e uma comédia especulativa, na qual personalidades históricas e contemporâneas narram a história e a geopolítica globais pós-Segunda Guerra Mundial. A narrativa vai-se tecendo através de uma rede de referências e citações directas onde são pano de fundo o sentido, a ilusão e a verdade.

Hanan – uma prima muçulmana de Molly Bloom, de James Joyce – encontra-se, sem saber como, no museu de cera Hall of Fame, em Beirute, após o horário de encerramento. Como a Penélope mais virtuosa de Homero, esta mulher espera o marido; ela parece ter marcado um encontro, mas o marido não chega – onde estará? Enquanto espera, Hanan começa a interagir com as figuras de cera nas salas vazias do museu, e as figuras, por sua vez, vão respondendo. Misturando e confrontando dezasseis línguas diferentes com fontes da ficção e não-ficção, Fatamorgana é um espaço multidimensional, uma espécie de experiência com a verdade, ou um tipo de ficção que cria uma plataforma para a colisão de vários fragmentos, elementos, histórias e factos.

Links:
https://www.moussepublishing.com/?product=/salome-lamas-fatamorgana/
https://aosvossoslugares.com/salomelamas/

 

Salomé Lamas (Lisboa) estudou cinema em Lisboa e Praga, artes visuais em Amesterdão e é doutoranda em arte contemporânea em Coimbra. O seu trabalho tem sido exibido tanto em contextos artísticos como em festivais de cinema tais como Berlinale, BAFICI, Museo Arte Reina Sofia, FIAC, MNAC – Museu do Chiado, DocLisboa, Cinema du Réel, Visions du Réel, MoMA – Museum of Modern Art, Museo Guggenheim Bilbao, Harvard Film Archive, Museum of Moving Images NY, Jewish Museum NY, Fid Marseille, Arsenal Institut fur film und videokunst, Viennale, Culturgest, CCB – Centro Cultural de Belém, Hong Kong FF, Museu Serralves, Tate Modern, CPH: DOX, Centre d’Art Contemporain de Genève, Bozar, Louvre, Tabakalera, ICA London, TBA 21 Foundation, Mostra de São Paulo, CAC Vilnius, MALBA, FAEMA, SESC São Paulo, MAAT, La Biennale di Venezia Architettura, entre outros.

Lamas recebeu diversas bolsas, tais como Gardner Film Study Center Fellowship – Harvard University, Film Study Center-Harvard Fellowship, The Rockefeller Foundation – Bellagio Center, Brown Foundation – Dora Maar House, Fundación Botín, Fundação Calouste Gulbenkian, Sundance, Bogliasco Foundation, The MacDowell Colony, Yaddo, Camargo Foundation, Berliner
Künstlerprogramm des DAAD. Colabora com a Universidade Católica do Porto e à Elias Querejeta Zine Eskola. Colabora com a produtora O Som e a Fúria e é representada pela Galeria Miguel Nabinho e pela Kubikgallery.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

4 números > €24

(portes incluídos para Portugal)