• none
por

É com muita pena que a Umbigo já tenha regressado da Madeira pois os dias 16 e 19 de Maio vão ser dias de Lourdes Castro no Teatro Municipal Baltazar Dias, no Funchal. É lá que serão apresentadas as fotonovelas da artista madeirense que tanto admiramos. Assim no dia 16 de Maio às 21h30 será apresentado o Trotoário Azul e no dia 19 às 15h O Amor que Purifica. Tratam-se de fotonovelas realizadas na ilha da Madeira nos verões de 1969 e 1970. As ruas do Funchal transformavam-se num palco de playboys, “raparigas modernas” e sheiks árabes num feliz encontro de Lourdes e René Bertholo com os amigos. Entre eles José Paradela, Pitum Keil do Amaral, Eduarda e Marcelo Costa.

Foi no ano 2000 que a galeria Porta 33 juntamente com Manuel Zimbro tiveram a iniciativa de construir algo com o material que Lourdes Castro guardou desses Verões. Juntaram perto de 200 diapositivos, dois filmes em Super 8, uma banda magnética, um disco em vinil e um filme em 16mm. Em seguida juntamente com Rafael Ortega compilaram tudo num único vídeo acompanhado de um livro que reúne as duas fotonovelas. Segundo Maurício Pestana Reis, o fundador juntamente com Cecília Vieira de Freitas, da Porta 33: “O livro não só permite a inclusão da tradução [o texto aparece em português, francês e inglês] como nos permite juntar alguns documentos que ajudam a situar estas novelas na época, e os locais onde foram mostradas”.

São momentos e vivências resultantes de uma brincadeira de Verão que hoje se tornaram icónicos pelas mãos da Porta 33 que decidiu imortalizá-los e torná-los acessíveis ao público. Esta é a oportunidade certa para que possam ver as imagens de um Funchal nos anos 60. Segundo Lourdes Castro referiu numa entrevista, tratam-se de “momentos excepcionais, daqueles em que de repente tudo se encaixa e bate certo, momentos que caem do céu”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Arte

Newsletter

Subscreva-me para o mantermos actualizado: