BOA-VIDA

  • none
  • none
  • none
  • none
  • none
  • none
  • none

Fotografias: António Néu.

Mais do que nunca os dias de hoje são vividos a ritmos frenéticos, velocidades estonteantes em que até as pausas para almoço são quase inexistentes. E por tudo isto urge fazer uma pausa para abstrair a mente e mimar o corpo desgastado pela vivência citadina. Por estas razões e muitas mais a Umbigo decidiu rumar ao Alentejo e foi perto de Montemor-o-Novo que descobriu um oásis: o L’AND Vineyards.

Um espaço envolvido pelo verde da vinha e pelo azul do lago que o circunda, destaca-se pela originalidade da ideia de juntar diversas vertentes como a produção de vinho, a gastronomia, a arquitectura e o design. Um sítio para degustar, vivenciar momento a momento, aproveitando a aura de calma e relaxe que se vive no Alentejo. Com acesso a uma série de prazeres sensoriais a escolha não poderia ter sido melhor. O L’AND é uma caixa de surpresas que se vai descobrindo a cada momento, como uma flor que desabrocha lentamente. O primeiro impacto: a arquitectura. Deixa-nos boquiabertos com o devaneio modernista, geométrico e contemporâneo que prima pela diversidade das formas. Grandiosas janelas rectangulares e recantos sofisticados onde o design minimalista assume o lugar de destaque em diversas suites perfeitamente encaixadas na paisagem alentejana.

Land-C

Começámos por visitar o edifício central que nos envolve pela sóbria decoração de Márcio Kogan e traduz-se num luxo sóbrio de extremo bom gosto. O conceito do arquitecto brasileiro assenta na reedição de peças de mobiliário que fizeram sucesso nos anos 70, como por exemplo as cadeiras dinamarquesas e a iluminação, sendo predominante o design escandinavo. Passamos à arquitectura perfeitamente enquadrada no “estilo” alentejano. O espaço é composto por diversos núcleos de residências e apenas 22 suites, dez Sky View e 12  L’AND View. A Promontório Arquitectos é a responsável pela coordenação do projecto, convidando vários arquitectos que transformam este local num espaço único. Entre eles estão: Sergison Bates Architects (Londres), João Luís Carrilho da Graça Arquitectos (Lisboa), Architekturbüro Peter Märkli (Zurique) e José Paulo dos Santos Arquitecto (Porto).

Após o deslumbre pelo espaço e sua arquitectura dirgimo-nos à “nossa” Sky View suite para em seguida nos prepararmos para um banho na piscina. Também estas são um bálsamo para os olhos que se prolongam por 120m2 de bem-estar. São uma espécie de retiro exclusivo refugiado numa atmosfera intimista e inspirada nas tradicionais casas-pátios mediterrânicas. Integram um terraço exterior com vista para a vinha e para a piscina e um pátio privado com uma plunge pool. Tratámos de vestir os fatos de banho e fomos seduzidos pela ideia de almoçar à beira da piscina num repasto proporcionado pela criatividade do chefe Miguel Laffan. Miguel inspira-se no ambiente natural que rodeia o espaço para criar a sua carta, elaborando pratos de influência alentejana com uma interpretação actual. Escolhemos um risotto de espargos verdes e uma salada de presunto e espargos verdes com parmesão e tostas de pão alentejano. Dois pratos absolutamente deliciosos.

Land-A

Após a refeição e um revigorante banho de vitamina D, fomos explorar o spa da Caudalie e render-nos a uma relaxante massagem com a duração de uma hora. Posso dizer que entrei no Spa num estado de cansaço extremo e de lá saí num estado diametralmente oposto, já próximo da levitação. Aliviadas as tensões, e já numa dormência de prazer, fomos fazer uma prova de vinhos, uma das principais âncoras deste projecto. Ficámos rendidos ao vinho tinto do L’AND, que segundo o director do espaço, Duarte Cunha “é um produto com a exclusividade L’AND e uma das nossas principais apostas. No ano passado fizemos 5000 garrafas e este ano duplicámos a produção. Como diz o nosso enólogo, Paulo Laureano, é um vinho que é preciso namorar”. Duarte saiu de Portugal com 20 anos e voltou passados 10, vivendo em nove países diferentes. Inicialmente estudou hotelaria para Marbella, fez um estágio em Londres e passou seis meses no México. Seguiu para os Estados Unidos durante mais seis meses e fez um novo estágio na Suiça. Seguiu-se a Indonésia e posteriormente as Filipinas. “Entretanto recebi um convite para dirigir o L’AND, gostei imenso do projecto e achei que estava na hora de voltar para casa”.

Jantámos na companhia de Duarte Cunha, ouvimos as suas histórias repletas de aventuras e deliciámo-nos com mais uma fabulosa ementa preparada por Miguel Laffan. Duarte Cunha riu-se com o meu comentário “um paraíso para o palato”. Um dos vinhos que acompanhou o menu (ver caixa) foi o Quinta da Romaneira, de Paulo Laureano. Saímos do restaurante num estado que oscilava entre a felicidade provocada pela degustação e o estado ébrio proporcionado por tão excelentes vinhos. Dirigimo-nos à suite e eis que mais uma surpresa nos esperava. Uma das particularidades das Sky View suites reside numa clarabóia construída por cima da cama que se abre através de um comando e nos permite ver o estrelado céu alentejano. Dormimos literalmente a ver as estrelas.

Penso que após tudo isto não vale a pena referenciar a nossa renitência em abandonar um espaço que nos deixou completamente rendidos. Tomámos um belo pequeno-almoço e infelizmente o tempo pregou-nos uma partida, como tal a piscina não foi uma hipótese. Aproveitámos para relaxar na suite, ler, admirar o espaço e mais um fantástico almoço. Para despedida fomos dar uma volta de bicicleta pelo espaço atravessando parte dos 66 hectares que o compõem. Passámos pela vinha, contornámos o lago e ainda conseguimos ver parte das residências ainda em construção. Foi uma bela despedida e um difícil regresso ao alucinante ritmo da urbe!

Land-B

Menú

Entradas:

- Tataki de atum em mil folhas, compota de cebola roxa e chutney de manga com salada de rábano, coentros e bergamota.

- Vieira e cogumelo silvestre da estação num “À Brás” trufado com tosta fina de pão alentejano.

Pratos:

- Salmonete de Setúbal na Salamandra, açorda de caldeirada com lulas salteadas e salada crocante.

- Cachaço de porco montanheiro, estufado em vinho tinto L’And, puré de batata ratte, sinfonia de mini-legumes e cogumelos da estação.

Sobremesas

- Tiramisu de pistacho com chocolate branco e cerejas confitadas, gelado de café e crocante de chocolate tainori.

- Duo de cenoura sobre terra de pistacho com espuma de açafrão, gengibre e gelado de mel.

ARTIGOS RELACIONADOS

Boa-vida

Newsletter

Subscreva-me para o mantermos actualizado: