CINEMA

  • none
por

Maria de Medeiros é a madrinha da 13º Festa do Cinema Francês, um dos festivais de cinema mais aguardados do ano pelas suas escolhas e mérito do bom cinema que se desenvolve no país. Esta Festa de cinema, organizada pelo Institut français du Portugal, vai decorrer de 4 de Outubro a 9 de Novembro em Lisboa, havendo sessões no São Jorge, na Cinemateca Portuguesa e no Institut français du Portugal.

As grandes linhas da programação 2012 seguem o formato dos últimos anos e têm como objectivo principal a apresentação de filmes em antestreia com o melhor e o mais recente do cinema que se produz em França e a presença de muitos artistas convidados que vêm falar sobre os seus filmes com o público e a Imprensa.

PRÉMIO DO PÙBLICO

Os filmes da secção de antestreias, com direitos já adquiridos para Portugal, estarão a concurso para o Prémio do público apenas os filmes da secção Antestreias cujos direitos foram já adquiridos pelos distribuidores portugueses e por isso terão uma saída comercial nas salas de cinema portuguesas. O prémio será entregue ao distribuidor do filme vencedor.

ELLES1

Dez Filmes em Competição

Captive. de Brillante Mendoza

De Rouille et d'os, de Jacques Audiard

Elles, de Malgorzata Szumowska

L'art d'Aimer, de Emmanuel Mouret

Le Cochon de Gaza, de Sylvain Estibal

Paulette, de Jérôme Enrico

Parlez-moi de vous, de Pierre Pinaud

Poulet aux Prunes, de Vicent Paronnaud, Marjane Satrapi

Sur la Piste du Marsupilami, de Alain Chabat

Un heureux évènement, de Rémi Bezançon

capitaines-d-avril-02-g1

MADRINHA

Pelo terceiro ano consecutivo a Festa do Cinema Francês vai ter uma Madrinha, Uma grande actriz de cinema com uma carreira internacional no teatro, mas que também toca outras artes. Caberá à Madrinha escolher os filmes que iremos apresentar na secção que lhe é dedicada.

Filmes em Exibição

À l’abri de la tempête, de Camille Brottes Beaulieu

Capitães de Abril, de Maria de Medeiros

Je t'aime, moi non plus - artistes et critiques

Je ne suis pas mort, de Mehdi Ben Attia

Três Irmãos, de Teresa Villaverde

Viagem a Portugal, de Serge Tréfaut

Irma_Vep1

HOMENAGEM

A Homenagem este ano vai para Olivier Assayas uma importante e mundialmente reconhecida figura do cinema francês, numa colaboração com a Cinemateca Portuguesa. Para além de realizador, Olivier Assayas é também guionista e actor e bem conhecido do público português.

Désordre, 1986

Paris s'eveille, 1991

L'Eau Froide, 1994

Irma Vep, 1996

HHH Portrait de Hou Hsiao-Hsein, 1997

Les Destinées Sentimentales, 2000

Clean, 2004

Demonlover, 2002

Boarding Gate, 2007

L’heure d’été, 2008

Carlos (série), 2010

Après Mai

JACQUES AUDIARD – RETROSPECTIVA no Espaço Nimas

Jacques Audiard é o cineasta que “seria autista se não falasse através do cinema” – afirma o próprio numa entrevista a propósito da presença da sua primeira obra Regarde les hommes tomber (1994) na 50ª edição da Semana da Crítica do Festival de Cannes, em 2011. O seu novo filme De Rouilles et d’Os, por cortesia da Clap Filmes, que lhe dedica uma retrospectiva no Cinema Nimas, é exibido em antestreia nacional na 13ª Festa do Cinema Francês. Destacamos nesta retrospectiva os filmes: De battre mon coeur s’est arrêté – uma obra autobiográfica e rebelde – e Profeta – Grande Prémio do Júri no Festival de Cannes em 2009 e César para melhor realizador em 2010 –, ambos marcadamente Audiardianos pela sua temática centrada nos dilemas e desafios do homem no mundo contemporâneo em transformação. Completam esta programação os filmes Un héros très discret e Sur mês lévres.

RUST-BONE-copyright-Roger-Arpajou-Why-Not-Productions1

O UNIVERSO DA ANIMAÇÃO

A secção Universo de Animação deste ano incluirá uma retrospectiva de um artista fundamental do cinema francês de animação, Jean-François Laguionie. Da sua filmografia, esta secção contará com 3 filmes: Gwen, le livre de sable – a sua primeira longa-metragem e filme de estreia do seu estúdio de animação La Fabrique –, L’île de Black Mór e o seu mais recente filme, Le tableau (2011), uma obra de arte dentro de uma obra de arte, que tem sido aclamado pela crítica e foi nomeado este ano para o César de Melhor Filme de Animação. Numa “Carta Branca” a Jean-François Laguionie, apresentamos ainda o filme La Planète Sauvage, um clássico do cinema de animação. Incluiremos ainda nesta secção, em antestreia nacional, a primeira longa-metragem do realizador Luc Vinciguerra – L’apprenti Père Noël –, o novo filme de Rémi Bezançon e Jean-Christophe Lie, Zarafa e ainda o íncrivel Couleur de peau: Miel, uma mistura deliciosa entre documentário e animação.

A RTP2 acompanhará a programação da 13ª Festa do Cinema Francês dedicando as suas Sessões Duplas, dos sábados de Outubro, e o programa Onda Curta, ao cinema francês.

 

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Cinema

Newsletter

Subscreva-me para o mantermos actualizado: