• none

The Difference - How to celebrate surviving in 8 chapters’ - Fotografia

Chapter 12 – The Velvet Revolution” - Vídeo

“In the state between being and non-being,

The possible becomes everywhere real,

The real becomes ideal,

and this, in art’s free imitation,

is a dream at once terrifying and divine!”

Hölderlin

chapter-1-frame-kopie

 

chapter-2-frame-kopie

 

chapter-7-frame-kopie

Um lugar de estagnação – pleno de história intocada – uma casa assombrada e desabitada durante décadas. Uma filha da casa entra neste mundo cheio de memórias obscuras; sempre uma estranha neste mundo da sua infância, mantém-se alheada deste ambiente. Sentindo-se como alguém de outro mundo, submete-se a este cenário – como se regressasse a um cenário ao qual ela conseguiu fugir apenas pelo poder da imaginação. Um encontro com as relíquias destes tempos em oito capítulos – outrora apressadamente abandonados, agora, de novo frente-a-frente. Oito cenas em que as emoções e gestos se tornam visíveis, intuídos através dos ambientes e memórias a eles associados. Uma radical presença física contracena com uma experiência de intenso estado emocional no palco da sua infância. Os oito capítulos são uma não autorizada interpretação biográfica de acontecimentos reais e tal como qualquer evento real, produzem uma personagem ficcional na nossa memória. Por isso, o resultado aqui é criado de forma a tornar muito clara a natureza contraditória da história. A sobrevivência só é possível através da auto-invenção!

andrea-video

Nota Biográfica da Artista

Andrea Splisgar é simultaneamente performer, artista narrativa, fotógrafa, realizadora, escritora e contadora de histórias. Habita estes papéis intermitentemente ou alterna personas no sentido de representar diferentes personagens, ficções e rituais. O seu trabalho consiste na combinação destes media. Os contos, figuras e criaturas por ela desenvolvidos são frequentemente influenciados pelas tradições do cinema fantástico e da literatura surrealista. A intensa luta entre os diferentes estados, metamorfoses e identidades físicas e psicológicas, transporta Splisgar para dentro de visionárias imagens de sonho que impelem as suas personagens para estados de emergência. Nestes casos, a interligação entre som, palavra e imagem desempenham um papel crucial. Desde 2000 Andrea Splisgar vive e trabalha principalmente em Berlim. Em 2005 criou a label DER MONDÄNE TIGER, pseudónimo com o qual desenvolve variados projectos artísticos e colaborações. www.dermondaenetiger.com

Curadoria: Elsa Garcia e Miguel Matos - Revista Umbigo

Ideia, montagem, direcção de arte, performance: Andrea Splisgar . Fotografia: Eva Maria Ocherbauer . Realização: Andrea Splisgar . Som: Lord Litter . Piano: My Name is Claude . Produção Vídeo: CentralVISION Mario Morleo . Figurinos: Andrea Splisgar, Mads Dinesen . Produção: Der Mondäne Tiger . Assistência técnica: Hans H. splisgar@dermondaenetiger.com

ARTIGOS RELACIONADOS

Arte

Newsletter

Subscreva-me para o mantermos actualizado: