Top

Amour (2012), de Michael Haneke

Michael Haneke é, na minha opinião, um dos melhores cineastas contemporâneos. Não escolhe caminhos fáceis. Assumidamente provocador, explora temáticas a contracorrente, não hesitando em expor os comportamentos de uma sociedade alienada, de uma forma brutal, sem qualquer tipo de contemplações. O realizador austríaco retrata realidades...

Michael Haneke é, na minha op...

Ler Mais

Lluís Comín

Lluís Comín (1958) é um joalheiro catalão que aprendeu o seu ofício no atelier do seu pai. Poucos joalheiros contemporâneos vêm de uma tradição familiar. No seu caso teve a sorte de aprender o ofício com seu pai e agora é a sua filha Elena...

Lluís Comín (1958) é um joa...

Ler Mais

Can de portões escancarados

Por estes dias são poucos os segredos que a música ainda tem para descobrir no seu passado. Os Can já foram um desses segredos, a quem era bastante difícil aceder na era pré-banda larga. Hoje em dia, depois de louvados por deuses do Indie moderno...

Por estes dias são poucos os ...

Ler Mais

Quel Amour!?

Quel Amour!? É a pergunta que se impõe nos nossos dias de forma premente. Nesta exposição as respostas são múltiplas e, em muitos casos, mais do que tentar responder, levanta e aprofunda questões. Para Clarice Lispector o amor é eclético “É que a própria coisa...

Quel Amour!? É a pergunta que...

Ler Mais

▉▉▉▉, logo existo

Fodo, logo existo.Não é amor. Não é sexo. Nem sequer cópula. É foda. Simplesmente, verdadeiramente.A afirmação da existência pela foda é a confirmação do argumento biológico – algo que as culturas ocidentais têm vindo a subtrair à vida, ao quotidiano, à própria existência e, se...

Fodo, logo existo.Não é ...

Ler Mais

João Penalva, Stanley

João Penalva (1949) tem um corpo de obra consistente, trabalhando sobre a memorabilia de forma quase antropológica. Há em João Penalva uma metodologia de investigação obstinada e minuciosa que não deixa nada ao acaso: cada exposição sua é um todo, um mundo único entre o...

João Penalva (1949) tem um co...

Ler Mais

do apartamento:

(poemas de Maria Fernandes para fotos e títulos de Fedra Espiga Pinto)—11 meses em curaaté coalhar a surdez.até que coágulos se estatelem em toda a medida da sombra difusaaté que jorre a lava fervente – testemunha cervical – da existência de um—corpo estranhono centro inverso da essência revelada:– flash e meio ao meio-dia ao...

(poemas de Maria Fernandes par...

Ler Mais

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€24

(portes incluídos para Portugal)