Top

O sonho de um futuro na moda

A Fábrica da Criatividade em Castelo Branco recebeu, no passado dia 14 de Junho, mais uma edição do desfile Castelo Branco Moda’19, iniciativa pensada para dar a conhecer os trabalhos dos finalistas de licenciatura da Escola Superior de Artes Aplicadas, assim como os vencedores do Concurso Nacional Bordado de Castelo Branco na Moda.

A moda não é um exclusivo das grandes cidades. Todos os anos surgem novos potenciais designers de moda, uns mais talentosos do que outros, formados por distintas instituições espalhadas de Norte a Sul do país, com o sonho de serem uma referência na área dentro e fora de Portugal. A Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, nos últimos 18 anos, mostra o trabalho realizado pelos alunos finalistas de licenciatura à comunidade, assim como é a oportunidade de dar a conhecer as propostas vencedoras do Concurso “O Bordado de Castelo Branco e a Moda”, criado há quatro anos, e que conta com o apoio da ADRACES – Associação para o Desenvolvimento da Raia Centro Sul, a Associação para o Bordado de Castelo Branco, a Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), a Porto Fashion Week, a Associação Seletiva Moda (ASM) e o TJornal.

O concurso nasceu para incentivar o interesse por uma técnica secular integrando-a no trabalho de designers de moda da nova geração e consagrados do panorama nacional, e prova disso mesmo foi a participação de nomes importantes do panorama da moda nacional: Júlio Torcato e Carlos Gil. A vontade de promover esta técnica desencadeou por parte de distintas entidades “o desenvolvimento de um projeto para a inovação no bordado.  O concurso premeia os melhores trabalhos, tendo ainda a intenção de cativar e de despertar o interesse das gerações mais novas na sua aprendizagem e respectiva aplicação nas suas criações”, explica Alexandra Cruchinho, professora da Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco (ESART), à revista Umbigo, que tem também a seu cargo a organização deste desfile que nos últimos anos é realizado em conjunto com a apresentação dos vencedores do concurso, assim como uma pequena mostra das coleções dos designers convidados, que nesta edição para além dos já mencionados Júlio Torcato e Carlos Gil, contou com a marca de moda masculina Dielmar.

A comprovar a importância desta iniciativa estão os presidentes da Câmara Municipal de Castelo Branco, Luís Correia, e do Instituto Politécnico de Castelo Branco, António Fernandes, que marcaram presença no desfile para reforçar a relação entre ambas as instituições no apoio à promoção do bordado e aos novos talentos do design de moda: “É um exemplo claro de atitude e de colaboração entre duas instituições locais. É desta forma que conseguimos o desenvolvimento coletivo e projectar Castelo Branco e a ESART”, afirmou o presidente da ESART.

O desfile final de curso tem não só o objetivo de “dar a conhecer os trabalhos finais dos alunos, mas também de mostrar as suas qualidades a potenciais empregadores”, frisa Alexandra Cruchinho que destaca o facto de todos os anos tentarem melhorar este momento diversificando nos espaços escolhidos para o desfile e na participação de bons manequins. “Este ano contámos com a participação de Isaac Alfaiate e de Olivia Ortiz, temos de perceber que para os alunos este é um momento fulcral e ter nomes que o público conhece ajuda no ânimo e na confiança”, diz a professora da ESART. Terminada mais uma edição da Castelo Branco Moda’19 o balanço “é positivo e tem de se começar a pensar nos próximos passos para a edição de 2020”.

Licenciatura Jornalismo. Doutoramento em Design de Moda, UBI, Covilhã. Jornalista especialista em moda. Entrevistou alguns do melhores designers de moda nacionais e internacionais. Formadora e professora na área da comunicação / jornalismo / consultoria imagem / luxo. Colabora com publicações nacionais e internacionais.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

4 números > €24

(portes incluídos para Portugal)