Top

Quatro Paredes de Água, de César Barrio

A cidade de Lisboa está pautada de lugares únicos que lembram uma vivência urbana e de bairro esquecida, mercê das mudanças sociais das últimas décadas. É disso exemplo o lavadouro público: tanques de grandes dimensões usados para a lavagem da roupa e ponto de encontro e sociabilização entre gerações femininas.

No projeto Quatro Paredes de Água, César Barrio toma parte desse património para o dignificar, concebendo uma série de cortinas de acrílico pintadas condizente com a roupa estendida de outrora. O caráter transparente ou translúcido do material dialoga com a luminosidade amena de Lisboa e evoca, está claro, uma prática e uma imagem esquecidas do Lavadouro das Francesinhas no Bairro da Madragoa.

A instalação integra ainda um programa de atividades paralelas, que visam juntar artistas e arquitetos. À data encontra-se confirmada a tertúlia em torno do tema Memória e Território – A Cidade sonhada, com os arquitetos Luís Vilhena e Sérgio Fazenda e a moderação de Mário Caeiro.

Até 31 de maio, no Lavadouro das Francesinhas do Bairro da Madragoa, não perder a instalação Quatro Paredes de Água, de César Barrio.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€24

(portes incluídos para Portugal)