Top

Apichatpong Weerasethakul, no Núcleo de Arte da Oliva

O Núcleo de Arte da Oliva apresenta uma retrospetiva imperdível de Apichatpong Weerasethakul intitulada A Serenidade da Loucura, uma exposição que mostra as linhas caracterizadoras do trabalho que este artista tailandês tem desenvolvido ao longo de duas décadas.

Entre o cinema experimental, as instalações imersivas, a linearidade e não-linearidade de narrativas, Weerasethakul é indubitavelmente um dos autores mundiais que mais rompeu com os limites tipológicos do espaço expositivo, quer seja a galeria, o museu ou o cinema. Fica o que está no meio, inclassificável, a experiência híbrida de não sabermos se estamos a ver um filme num museu, ou uma obra de arte e instalação no cinema.

A Serenidade da Loucura reúne uma série de materiais, documentos e obras que servem de reflexão sobre “temas como a fé, a memória e o renascimento, muitas vezes recorrendo a narrativas tradicionais”, mas também à superstição, num encontro com “fluidez e as distorções da história”.

Para ver até 16 de setembro no Núcleo de Arte da Oliva, em S. João da Madeira, com a curadoria de Gridthia Gaweewong e a produção ICI – Independent Curators International.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€18

(portes incluídos para Portugal)