Top

JustLX 2018, no Museu da Carris

As feiras de arte regem-se segundo critérios muito específicos, por vezes inescrutáveis, e certamente inacessíveis à maioria. As normas para a escolha das galerias representadas permanecem, não raras vezes, na penumbra dos regulamentos e das notas vertidas para a imprensa, ainda que ultimamente tenha havido um esforço de transparência. Não há critérios melhores, nem piores; mais inclusivos ou mais exclusivos. Por vezes é tudo mesmo uma legítima questão de afinidades. Mas é conveniente quando os espetros se alargam.

Nesta perspetiva, é de salutar quando novas feiras de arte surgem, obrigando à revisão de determinadas seleções e escolhas que, quando realizadas paralelamente a outras, maiores, de maior reputação internacional, diversificam as mostras, os artistas e as obras apresentadas. É o caso da JustLX que depois da JustMAD, em Madrid, vem agora para uma primeira experiência em Lisboa.

Assim, na mesma periodicidade da ARCOlisboa, de 17 a 20 de maio, a JustLX oferece aos interessados mais galerias, mais artistas, mas, sobretudo, mais representações portuguesas.

Para esta edição, Lourenço Egreja (fundador da Carpe Diem) junta-se a Semíramis González e Daniel Silvo na direção, que por sua vez apontam o foco para o continente africano, para a vertente curatorial possível destas feiras de arte e para o colecionismo jovem.

JustLX, de 17 a 20 de maio, no Museu da Carris.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€18

(portes incluídos para Portugal)