Top

Obrigado Manel

Por Colin Ginks.

 

“Mas eu não ando com loucos”, observou Alice.

“Oh, você não tem como evitar”, disse o Gato, “somos todos loucos por aqui. Eu sou louco. Você é louca”.

“Como é que você sabe que eu sou louca?”, disse Alice.

“Você deve ser”, disse o Gato, ” Senão não teria vindo para cá.” Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas

 

Mas Manuel Reis era um oásis de calma e perspicácia, entre tanta maluquice.

A equipa editorial da Umbigo está destroçada, não consegue fazer nada, e por isso falou comigo a pedir que escrevesse uma homenagem a Manuel Reis.

Eu? Why me? Estrangeiro, peixe fora d’água, só comecei a frequentar (assiduamente) o Frágil em 1992 porque lá senti-me em casa (portanto, perdi muito do frenesim do que era o Bairro Alto, no seu auge, ou seja, quando era um conjunto de sombras e formas a moldarem-se, a ganhar contornos inesperados, o que é sempre a coisa mais bonita que uma cidade, e a vida noturna têm). Neste caso, graças a Manuel Reis, claro.

Fiquei a pensar, é muito forte, a perda, este nível de desorientação, a sensação de estar à deriva sem alguém, não é? Tamanha tristeza normalmente reserva-se para os nosso pais, a nossa cara-metade, talvez o nosso melhor amigo. É isso, hoje os meus amigos e colegas da Umbigo pensam que perderam um grande amigo. Muita gente, por Portugal fora, está a sentir o mesmo.

Foi um elemento essencial, um apoio importante para a revista. Em 2002, no Lux, fizeram a festa de lançamento da primeira edição, já lá vão 15 longos anos. E no ano passado, o lançamento da primeira edição bilingue, no Rive Rouge.

Estes momentos não passam da ponta do iceberg. Hoje os meus amigos não conseguem articular o investimento profissional e emocional que o Manuel Reis lhes deu e à cidade de Lisboa.

E eu? A última vez que chorei, noite adentro, foi durante a festa de homenagem ao David Bowie, precisamente no Lux. Foi uma noite inesquecível, linda, uma de tantas. Vezes sem conta.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€24

(portes incluídos para Portugal)