Top

Lavanda

A viagem teve início no Sul de França, em Marselha. Comecei por ir na direção dos Alpes, mas antes disso estive em Valence, uma cidade no centro do país, conhecida pelas suas estações nucleares. Foi a primeira e única vez que vi uma à minha frente. Nunca o tinha presenciado e confesso que o sentimento é um pouco estranho. Pensamos no porquê de isto existir: se existe em França, numa grande cidade, seguramente que teremos isto em todas as partes do mundo sem que nos seja mostrado.

Até aí, os 300 km feitos de comboio tinham sido muito intensos. Fazia calor. Afinal, era Julho.

Depois, o trajeto feito na montanha foi feito de carro. As cores eram vivas e reais.

Mais tarde, à chegada de Sauzet, uma pequena aldeia medieval muito mística, rodeada por campos de lavanda, experienciei um momento mágico. Durante a viagem, com as janelas abertas, conseguia sentir o cheiro fresco e a paisagem era deslumbrante. Vivi esse odor dias sem fim e percebi que um dos meus sonhos a nível fotográfico tinha sido realizado: fotografar e ver por mim mesmo estes campos de alfazema.

As fotografias são apenas uma transmissão olfativa e de cores únicas para o papel, para, deste modo, conseguir fornecer aos outros a mesma sensação de plenitude e bem-estar que estão presentes neste lugar.

Aconselho a visita um dia. Só pelo cheiro vale a pena.

Tem 31 anos e faz fotojornalismo. Estudou design gráfico e fotografia, desenvolvendo cada vez mais uma paixão por esta última. Nos últimos três anos visitou vários países – Tailândia, Laos, Índia, Marrocos, Hungria, França, Espanha, Roménia, Moldávia, Bulgária, Sérvia entre outros – onde foi fotografar para o seu projecto intitulado Love Hand Light Photography.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€24

(portes incluídos para Portugal)