Top

Parcours Bijoux: PINAPARIS

Em abril deste ano foi lançado um repto a todos os membros da PIN – Associação Portuguesa de Joalharia Contemporânea –, incluído a membros individuais e escolas, no sentido de se candidatarem à exposição PINAPARIS, cuja curadoria esteve a cargo da joalheira e professora Monika Brugger. Organizada pela PIN no âmbito do evento Parcours Bijoux, PINAPARIS decorreu na Casa de Portugal – André de Gouveia entre as datas 23 de setembro e 8 de outubro.

PINAPARIS reuniu obras de 33 artistas de três gerações e quatro nacionalidades (portuguesa, brasileira, colombiana e francesa) com distintas afinidades a Portugal e com o denominador comum de serem ou terem sido membros da PIN e como tal colaborado de múltiplas formas com os projetos realizados desde a sua fundação.

Esta exposição apresentou um novo olhar sobre a cena da joalharia contemporânea em Portugal – um olhar que permitiu constatar que as jóias não são exclusivamente portuguesas, mas internacionais. Seja pelo campo linguístico, seja pelos países historicamente ligados a Portugal, a exposição refletiu também as influências, os intercâmbios e enriquecimentos que os artistas da atualidade estão cada vez mais sujeitos.

Monika Brugger espera ter tornado estes aspetos visíveis através da escolha das peças que deseja partilhar com o público de Parcours Bijoux e da Semaine des Cultures Etrangères, em Paris. As obras expostas ora seguem o repto lançado por Brugger e tiveram presente Paris como ponto de partida, ora são peças representativas do percurso de alguns artistas realizadas ao longo das últimas três décadas.

Uma seleção de retratos mostrou o diálogo estabelecido com alguns fotógrafos que responderam a um desafio singular – representar pessoas usando joias de membros da PIN. Retratos – lembranças de pessoas que a PIN cruzou ao longo do seu percurso, e através delas, as instituições que representam. Penso, Joias antibacterianas concebido por Inês Nunes em 2007 foi publicado no suplemento da revista Beaux Arts. Na fotografia de Francisco Aragão, um retrato de Elsa Garcia e Miguel Matos usando as referidas peças da artista.

A PIN – Associação Portuguesa de Joalharia Contemporânea é uma associação cultural sem fins lucrativos fundada em Portugal, em 2004, que desenvolve um trabalho de promoção e dinamização em torno da joalharia tanto nacional como internacional. Através de múltiplas atividades a PIN procura criar sinergias em contextos e momentos muito diferentes e através das inúmeras possibilidades que a joia contemporânea propõe.

PINAPARIS foi complementada por livros, catálogos e vídeos, sobre a atividade da PIN desde 2004, bem como dos seus membros. Estes são testemunhos de um trabalho persistente e na continuidade das principais transformações, a partir dos anos 60 até à atualidade, em torno desta disciplina artística.

Na exposição participaram os seguintes joalheiros: Ana Albuquerque, Frederica Bastide Duarte, Carolina Branco, Ana Campos, Márcia Cirne, Marta Costa Reis, Teresa Dantas, Catarina Dias / Inês Nunes, Inês Nunes, Tomaz Dionísio, Inês Esteves, Beatriz Faustino, Dulce Ferraz, Cristina Filipe, Filomeno Pereira de Sousa, Manuel Júlio, Teresa Milheiro, Marília Maria Mira, Miriam Mirna Korolkovas, Thyphaine le Monnier, Olga Noronha, Inês Nunes, Natália Olarte, Maria José Oliveira, Filomena Praça, Áurea Praga, João Ramos, Tereza Seabra, Carlos Silva, Catarina Silva, Tânia Simão Xavier, Inês Sobreira e Manuela Sousa.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€24

(portes incluídos para Portugal)