Top

Tempos incertos em vídeo

Até quando consegue recuar a atualidade? Todos os acontecimentos presentes reportam-se a momentos mais ou menos recentes. As convulsões mundiais que se atravessam têm origem em tempos já passados. Mas a velocidade do tempo global atingiu proporções que não se conjugam com um tempo interior. Neste contexto, a crise económico-financeira de 2008, que foi ontem em termos históricos, parece algo já bastante distante. O 11 de setembro, também. A guerra na Síria, a crise dos refugiados? O tempo passa e a política tenta que este gaste a atualidade para evitar soluções. A aceleração temporal, por via da globalização, do capitalismo desenfreado e da tecnologia, retirou o tempo individual, de cada um, da equação do tempo absoluto.

Fazer a revisão dos acontecimentos marcantes desde 2008 através da arte é o que a exposição Tensão e Conflito – Arte em Vídeo após 2008, no MAAT, pretende fazer, abordando marcos políticos, sociais, culturais, económicos, mas sempre de um ponto de vista pessoal, introspetivo.

Tensão e Conflito – Arte em Vídeo após 2008 pode ser vista até 19 de março de 2018, na Galeria Principal do MAAT. Comissariada por Pedro Gadanho e Luísa Santos, a exposição tem em mostra obras de 22 artistas mundiais.

Subscreva a nossa newsletter!


Aceito a Política de Privacidade

Assine a Umbigo

€24

(portes incluídos para Portugal)