Top

Festival Materiais Diversos

A nona edição do Festival Materiais Diversos abre o seu cartaz a 14 de setembro com o tema Transações/Transformações, isto é, toda a relação e partilhas inerentes “entre artistas e público, entre palco e plateia”, ao mesmo tempo que questiona o território cultural periférico em que tem lugar. Assim, é deste modo, descentralizando o festival, que Minde, Alcanena e Cartaxo se juntam para acolher eventos diversos em torno da cultura.

Como tem vindo a ser habitual, o cartaz de 2017 dedica-se maioritariamente às artes performativas, com sessenta artistas e criativos portugueses e internacionais, destacando-se os espetáculos NOVA CRIAÇÃO (Filipe Pereira e Teresa Silva debatem-se sobre a memória e a gravação), ANTROPOCENAS (Rita Natálio e João dos Santos Martins debruçam-se sobre o antropoceno e a atualidade global, sem esquecer o misticismo ancestral) e FOLK-S (Alessandro Sciarroni propõe uma revisitação da dança folk, popular, e de como esta integra e sobrevive à/na contemporaneidade).

O programa paralelo deve ainda ser consultado, com atividades para várias escolas nacionais, aulas com temáticas diversificadas (teatros, dança, voz, etc.) e um ciclo para descobrir as danças urbanas. Este programa é orientado pelos criadores Rui Catalão e Emmanuelle Huynh e pelo bailarino e coreógrafo Marco da Silva Ferreira.

A não perder, Festival Materiais Diversos, de 14 a 23 de setembro, em Minde, Alcanena e Cartaxo, com espetáculo inaugural de Ana Borralho & João Galante, GATILHO DA FELICIDADE.

Consulte o programa aqui.

Umbigo
close-link